quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O meu caminho

Nuvens cor-de-rosa de manhã. A chuva está a caminho (2012).
 Sandrine Gergaud. 
Acrílico sobre tela (20 cm x 60 cm).
Colecção particular.

Por vezes questionam-me sobre certas coisas das quais eu também não estou certo. A minha única certeza é de a de não ter certeza nenhuma. É a de procurar caminhos, caminhando. E dessa incerteza toda, nasce a legítima esperança de um dia ser capaz de realizar aquilo que alguns apelidaram de Magna Obra.
Não sei quantos degraus percorri, nem tão pouco quantos patamares me faltam atingir. Sei que vou jornadeando à medida de mim próprio e em sincronia com os fluxos espirituais que o Universo partilha comigo.
A certeza da minha incerteza, resulta daí. Sinto e vivo animicamente cada passo. Todavia não sei quantos passos me faltam dar, nem tampouco o caminho que vou seguir. Apenas sei que tenho de continuar a caminhar, com denodo e esperança. Só assim descobrirei o meu caminho.