domingo, 8 de setembro de 2013

Cartazes publicitários portugueses 1881-1930

 1881

A função do cartaz publicitário é promover bens ou serviços cujo consumo se pretende fomentar. É normalmente constituído pelos seguintes elementos: ilustração, slogan, logótipo, texto e título de apresentação, ainda que um ou mais destes elementos possam não estar presentes.
O cartaz publicitário surge em 1818 com a invenção da litografia pelo checo Aloysius Senefelder (1771-1834), a qual permitia a duplicação de gravuras. A partir daí os cartazes publicitários foram utilizando as múltiplas técnicas de gravura descobertas até aos nossos dias.
Os cartazes publicitários têm desde sempre sido concebidos por artistas plásticos de nomeada, ainda que nos dias de hoje haja uma tendência para a sua concepção por quem se dedique exclusivamente ao design gráfico.
Os cartazes publicitários têm um determinado valor estético associado às correntes artísticas vigentes em cada época no domínio do design gráfico. De resto, a qualidade artística das ilustrações traduz a importância estratégica atribuída a este meio publicitário e testemunham também o desenvolvimento da publicidade e relatam um pouco da sua história, bem como a história do próprio design gráfico. Recolhemos imagens de cartazes publicitários desde 1881 até à actualidade. Por uma questão de metodologia, sistematizámos a sua apresentação em três grandes períodos: 1881-1930, 1931-1960 e 1961-1990. Cada um desses períodos dará origem a um post autónomo neste blogue. Em cada um deles apostamos na força da mensagem visual, gráfica e estética, sem fazermos referência ao seu autor, à técnica de gravura ou local de impressão. Para além da imagem, cada cartaz publicitário será apenas identificado pelo ano de edição.
No período 1881-1930, os cartazes publicitários aqui apresentados, podem-se organizar em nove grandes grupos:
- Produtos alimentares (águas minerais, bebidas alcoólicas, cafés, conservas alimentares, manteiga, rebuçados).
- Produtos químicos (lexívia, tintas).
- Bens de consumo diversos (livros, madeiras, máquinas de escrever, material escolar, plantas e sementes, tabaco, vestuário).
- Serviços (companhias de seguros, hotéis).
- Meios de transporte (automóveis, caminhos de ferro).
- Comunicações (telefones).
- Eventos diversos (congressos, espectáculos, exposições, provas desportivas).
- Turismo (cidades e regiões turísticas).
- Associações de classe.


BIBLIOGRAFIA


1884
 
  1905
 1905
1907
1908
1908

1910
1911
 
 1914
 1915
 1916
 1916
 1916
 1917
1917
 1917
 1917
 1917
 1917
 1917
 1918
 1919
 1920
 1920
1920
 1920
1921
 1922
  1922
 1923
1923
 1924
 1925
 1925
 1926
1926
 1927
 1928

1928
1929
1929
 1929
1929
1929
 1929
 1929

1930
 1930
 1930
1930
 1930
 1930
 1930
 1930
1930