segunda-feira, 25 de maio de 2015

II Encontro de poetas populares de Arcos

Um aspecto do almoço de convívio no recinto da Festa

O Sporting Clube Arcoense, em parceria com a Associação Filatélica Alentejana, promoveu no passado dia 24 de Maio, o II Encontro de Poetas Populares de Arcos. O evento teve lugar a partir das 16 horas, na sede do clube arcoense, no decurso das Festas em Honra de São Sebastião.
Desde sempre o povo produziu poesia, sobretudo em contexto de trabalho, os ganhões em tarefas de grupo, cíclicas e sazonais, como as ceifas e a azeitona e, os pastores na solidão da sua vida de nómadas. E criaram sobretudo décimas e quadras que registaram no livro vivo da sua memória, pois muitos nem sequer sabiam ler. A maior parte dessas composições tornaram-se anónimas e transmitindo-se oralmente de geração em geração, passaram a ser parte integrante da nossa memória colectiva e da nossa identidade cultural, a qual urge preservar e transmitir às gerações mais novas.
A poesia popular aborda múltiplos contextos: o amor, o casamento, os filhos, a vida familiar, o trabalho, o lugar do homem no Universo, a religião, as festividades, a sátira, a crítica social e política, etc.
Os poetas populares ali presentes foram convidados a apresentar no Encontro, duas décimas com mote livre. Foram eles: Manuel Gomes (Arcos), Constantina Babau (Estremoz), José Banha (Estremoz), Mateus Maçaneiro (Estremoz), Aurélio Buinho (Cano - natural de S. Bento do Cortiço), Joaquim Gavião (Cuba - natural de S. Bento do Ameixial), Altino Carriço (Rio de Moinhos), José Miranda (Rio de Moinhos), Maria Lisete Martinho (Vila Viçosa), José Venâncio (Vila Viçosa), João Capacete (Bencatel), Porfírio Alexandre (Bencatel), José Patacho (Alandroal).
Cada um deles tem a sua própria experiência de vida e a sua maneira própria de ver o mundo e as coisas. A sua presença ali foi reveladora de que a Poesia Popular está bem e se recomenda.


Outro aspecto do almoço de convívio no recinto da Festa