quinta-feira, 29 de março de 2018

Bonecos e Artesãos de Estremoz


António Simões (Professor e Poeta)


Bonecos e Artesãos de Estremoz

Bonecos de Estremoz são
Em sua policromia,
Toda a verdade e beleza
Da humana natureza,
Que os sonha, modela e cria.

Artesã ou artesão,
É com vossa dextra mão
Que moldais habilmente,
Bonecos de tanta gente,
De quem no campo labuta,
Vende castanhas ou fruta
Ou pastoreie o rebanho;
Faça aquilo que fizer,
Seja d’homem ou mulher,
É igual o seu tamanho.

‘inda há pouco o próprio mundo,
Em gesto nobre e profundo,
Para honra de Portugal,
Foi dar alto galardão
A estes bonecos que são
Fruto da vossa arte;
Para cumprir a minha parte,
Ao escrever este meu fado,
Ao fadista que me cante,
Aqui deixo neste instante
O meu muito obrigado.

António Simões