sábado, 31 de dezembro de 2016

Cromo de Natal


Convento dos Congregados - Edifício dos Paços do Concelho de Estremoz

Em tempos que já lá vão, a CME dava uma mãozinha ao comércio local na época natalícia. As artérias de maior densidade comercial eram decoradas com graciosas iluminações, confeccionadas pelos electricistas do Município. Simultaneamente os nossos ouvidos eram estimulados por canções e músicas alusivas à quadra festiva. E tudo isto começava muito antes do Natal. Era uma prática de que as pessoas gostavam e entre elas, os comerciantes da urbe. É que a iniciativa conferia animação às ruas, que além de espaços de convívio, constituem rotas usadas na procura de prendas que queremos oferecer a alguém que amamos ou a quem estamos gratos.
Este ano, nada disso aconteceu. Desta vez, a Câmara não deu a mãozinha ao comércio tradicional que tenta sobreviver face às grandes superfícies comerciais e só em Estremoz são quatro.
Todavia são visíveis iluminações na fachada de todo o Convento dos Congregados e na zona limítrofe. Trata-se de uma iniciativa que embeleza o edifício do Município e chama a atenção para o mesmo, mas que não aquece nem arrefece o comércio tradicional. Há quem diga que é só fachada, da qual perdurará o registo fotográfico como cromo natalino, que só não está completo, porque falta ali o Pai Natal.