sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Bandeira portuguesa desrespeitada


No tempo da outra Senhora eu fui educado no respeito por valores que devem ser intemporais, como é o caso de símbolos pátrios, como o Hino e a Bandeira, sejam eles monárquicos ou republicanos. Independentemente do regime, os símbolos pátrios são isso mesmo.
Decorridos 60 anos, esses valores continuam perenes na minha alma. Por isso não posso admitir que nas cerimónias oficiais do 5 de Outubro de 2012, a nossa bandeira tenha sido hasteada ao contrário. Daí a minha repulsa pelo que aconteceu hoje. Face ao que aconteceu e utilizando uma linguagem restaraucionista, eu proclamo:
- O Miguel de Vasconcelos de hoje é o Passos Coelho. A Duquesa de Mântua é o resto do (des)Governo.
- E nós? Nós somos os conjurados da hora que passa. O 1640 de ontem, é o 2012 de hoje. A diferença é que não temos os espanhóis a espezinharmos, mas a troika e o (des)Governo que está a seu soldo. É legítima, a indignação que agita as redes sociais:
“Que vergonha, nem a nossa bandeira são capazes de honrar e respeitar. Em tempos de guerra, bandeira hasteada ao contrário significa que o território foi tomado pelo inimigo, e foi o que aconteceu: o inimigo está no poder.”
- Chegou a altura de dizer basta! É preciso pôr na rua, esta canalha que não taxa o capital e não suprime as gorduras do estado, apenas ataca nos seus direitos democráticos, por via dos impostos, os trabalhadores, os pensionistas e a classe média.
- FORA COM ESTA CANALHA!
Eles violaram o Código Penal, mais precisamente o “Artigo 332.º - Ultraje de símbolos nacionais e regionais:
1 - Quem publicamente, por palavras, gestos ou divulgação de escrito, ou por outro meio de comunicação com o público, ultrajar a República, a Bandeira ou o Hino Nacionais, as armas ou emblemas da soberania portuguesa, ou faltar ao respeito que lhes é devido, é punido com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias.
2 - Se os factos descritos no número anterior forem praticados contra as Regiões Autónomas, as Bandeiras ou Hinos Regionais, ou os emblemas da respectiva autonomia, o agente é punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias.”
- FORA COM ESTA CANALHA!