quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

BONECOS DE ESTREMOZ: Bons filhos à casa tornam




BONECOS DE ESTREMOZ, o mais recente livro de Hernâni Matos, desde Novembro passado que anda por aí na qualidade de arauto da distinção concedida pela UNESCO em 2017. A sua apresentação pública irá ter lugar no próximo dia 5 de Janeiro (sábado) pelas 16 horas, no Auditório da Escola Secundária da Rainha Santa Isabel, local emblemático porque legítimo herdeiro das tradições da Escola Industrial de António Augusto Gonçalves. Aí, o Director de então, o escultor José Maria de Sá Lemos (1892-1971), recuperou a tradição de manufactura dos Bonecos de Estremoz, extinta desde 1921. Para tal, contou com Ti Ana das Peles (1869-1945), velha barrista que foi o instrumento primordial dessa recuperação e com o Mestre de Olaria, Mariano da Conceição - o Alfacinha (1903-1959), que foi o instrumento de continuidade dessa recuperação.

A obra
Logo a abrir, o autor diz-nos que “Sou um homem de escrita e esta é um meio de que me sirvo para dar conta de tudo aquilo que me estimula a alma. Por isso, este livro é um corolário natural de um dos meus múltiplos percursos de vida, o de coleccionador e investigador da barrística popular de Estremoz.”
O livro tem Prefácio de António Júlio Rebelo, Posfácio de Maria de Santa Isabel, Revisão de Francisca de Matos e Fotografia de Luís Mariano Guimarães. O Design Gráfico e a Capa são de Armando Alves.
A obra distribui-se por 13 capítulos: Estórias do Autor, As Jóias da Coroa, Dos primórdios até à extinção, A Revitalização da manufactura, A Exposição do Mundo Português, Os continuadores, A manufactura, Bonecos da tradição, Bonecos da inovação, Mais olaria enfeitada, Brinquedos de louça de Estremoz, Estórias de barristas, Património Cultural Imaterial da Humanidade.
No lançamento do livro, a apresentação deste e do autor estarão a cargo dos Professores José Carlos Salema, António Júlio Rebelo, Francisca de Matos e ainda do pintor Armando Alves.
O livro impresso em papel couché de 150 g / m2, mede 27,5 cm x 27,5 cm, pesa 1377 g e tem 180 páginas, profusamente ilustradas com 360 imagens. A capa dura é forrada com papel impresso a 4 cores, plasticizada com brilho. O editor são as Edições Afrontamento do Porto e a tiragem é de 1500 exemplares.

O autor
Escritor, jornalista e blogger, intervém em domínios como a História Postal, a História Popular de Estremoz, a Etnografia e a Cultura Popular Alentejana, publicando textos, apresentando comunicações e montando exposições temáticas e iconográficas. Coleccionador de Bonecos de Estremoz há mais de 40 anos, tornou-se investigador da Barrística Popular Estremocense, tendo nos últimos anos dado um forte contributo para o aprofundamento e consolidação da sua História.
Como jornalista tem colaborado com regularidade na imprensa regional e na imprensa escolar. Como escritor é autor dos livros: - BONECOS DA GASTRONOMIA (1ª edição-2009, 2ª edição-2010); - MEMÓRIAS DO TEMPO DA OUTRA SENHORA / ESTREMOZ - ALENTEJO (2012); - FRANCO-ATIRADOR - TEXTOS DE CIDADANIA DE UM ALENTEJANO DE ESTREMOZ (2017); - BONECOS DE ESTREMOZ (2018).