segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Chamava-se Catarina...


À Catarina, minha filha             
Prólogo

Chamava-se Catarina
O Alentejo a viu nascer
Serranas viram-na em vida
Baleizão a viu morrer

Assim começa o "Cantar Alentejano”, escrito pelo poeta António Vicente Campinas que viria a ser musicado e cantado pelo Zeca Afonso, em memória da heróica ceifeira alentejana, assassinada a tiro, pelo tenente Carrajola da GNR, quando em 19 de Janeiro de 1954, lutava pelo aumento da jorna numa herdade alentejana.
Outros poetas homenagearam Catarina Eufémia: Carlos Aboim Inglez, Eduardo Valente da Fonseca, Francisco Miguel, José Carlos Ary dos Santos, Luísa Vilão Palma e Sophia de Mello Breyner Anderson.
Eu que também sou homem de fazer poemas, disse um dia a mim mesmo:
- Quando tiver uma filha, há-de chamar-se Catarina. Essa será a melhor homenagem à baleizoeira que se tornou um símbolo da resistência ao fascismo. E eu sou homem de palavra.

Catarina, minha filha:

Há 31 anos, vi-te sair do ventre da tua mãe, onde foste concebida, fruto do amor entre nós dois. Foi um dos dias mais felizes da minha vida. O outro foi o dia em que conheci a tua mãe. 
Transportas os nossos genes e essa é a maior herança que te podíamos legar, conjuntamente com os valores em que te educámos. Tens muito de nós em ti. Mas tens também o que tu própria construíste, por tua própria vontade.
Se tivesse que fazer o teu retrato escrito diria tudo isto:
- És alta, bonita e elegante.
- És meiga e sensível, sociável e comunicativa.
- És honesta, sincera e vertical. Tens carácter, és leal, lutadora, cooperante e solidária.
- Tens mão para a cozinha, para a doçaria e és gastrónoma.
- Gostas de ciclismo e de natação.
- Sentes amor pela natureza, pelo que és eco-militante, defensora das energias alternativas, da reciclagem e da agricultura biológica.
- Gostas de ler, de viajar e de conhecer o mundo.
- És dotada de curiosidade científica nata. Gostas de trabalhar por objectivos. És uma trabalhadora incansável. És persistente. És exigente contigo própria. És perfeccionista. Gostas de rigor e de precisão. És responsável. Tens capacidade de liderança e de trabalhar em equipa.
Estou certo que o teu retrato escrito é necessariamente incompleto, assim como estou certo que completarás com brilhantismo, o teu doutoramento em Geofísica, já que não gostas de deixar os teus créditos por mãos alheias. A investigação portuguesa poderá contar contigo.
Estou igualmente certo que serás uma excelente esposa e uma excelente mãe.
Eu e a tua mãe, temos muito orgulho em ti. Foste e serás sempre o nosso melhor poema.
Um grande beijinho dos dois, no dia do teu 31º aniversário, a milhares de quilómetros de nós, mas sempre presente no nosso espírito.
Hernâni Matos