terça-feira, 28 de abril de 2015

Efemérides de Maio (Nova versão)

31 de Maio 
A 31 de Maio de 1469 nasce El-Rei Manuel I de Portugal (1469-1521), cognominado
o “Venturoso”. No seu reinado foi descoberto o caminho marítimo para a Índia,
para  o Brasil e para as Molucas. Promulgou as Ordenações Manuelinas e autorizou
a instalação da Inquisição em Portugal. Com a prosperidade resultante do comércio,
 em especial o de especiarias, realizou numerosas obras cujo estilo arquitectónico
ficou conhecido como estilo manuelino.
30 de Maio
 
A 30 de Maio de 1834, Joaquim António de Aguiar (1792-1884), apelidado
de “O Mata-Frades”, promulga uma lei que extingue “todos os conventos,
mosteiros, colégios, hospícios, e quaisquer outras casas das ordens religiosas
regulares”, ficando os seus bens incorporados na Fazenda Nacional.
29 Maio 
A 29 de Maio comemora-se o “Dia Mundial e Internacional da Energia”. CENTRAL
SOLAR FOTOVOLTAICA DA AMARELEJA (MOURA) – A maior central solar do mundo.
Ocupa uma área de 250 hectares e é constituída por 2.520 seguidores solares
“Buskil”, de tecnologia Acciona, cada um com 140 m2 de superfície (13 metros
de  comprimento por 10,8 metros de altura). Cada seguidor solar alberga 104
módulos de silício policristalino, de 170 e 180 Wp de potência, o que significa
um total de 262.080 módulos fotovoltaicos no conjunto da central solar. O
seguidores desenvolvem um movimento azimutal de 240º de volta seguindo a
parábola do sol, com uma inclinação fixa de 45º. Os seguidores solares azimutais
são dispositivos mecânicos que orientam os painéis solares perpendiculares ao sol,
desde a alvorada, a leste, até ao poente, a oeste. Com 46 MWp de potência, produz
93 milhões de kWh, energia suficiente para suprir o consumo de mais de 30 mil lares
portugueses, e evita a emissão de 89.383 toneladas anuais de CO2.
28 Maio 
A de 28 de Maio de 1926 tem lugar em Braga, um golpe militar comandado pelo
general Gomes da Costa, seguido de imediato em cidades como Porto, Lisboa,
Évora, Coimbra e Santarém. O pronunciamento militar, de cariz nacionalista e
anti-parlamentar, pôs termo à I República Portuguesa, levando à implantação da
Ditadura Militar, depois auto-denominada Ditadura Nacional e por fim transformada,
após a aprovação da Constituição de 1933, em Estado Novo, regime que se manteve
no poder em Portugal até 25 de Abril de 1974. ACAMPAMENTO DE TROPAS QUE
PARTICIPARAM NO GOLPE MILITAR DE 28 DE MAIO.
27 Maio
 A 27 de Maio de 1923 é fundado em Braga o Corpo Nacional de Escutas (CNE) –
Escutismo Católico Português. ROBERT BADEN-POWELL (1857-1941) – Fundador
do "Movimento Escutista Mundial".
26 de Maio
A 26 de Maio de 1664 foi travada a batalha de Montijo, em Espanha, na qual o
exército português comandado por Matias de Albuquerque venceu o exército
espanhol, chefiado pelo Marquês de Terrecusa.  BATALHA DE MONTIJO –
pormenor de um painel do biombo dos Marqueses de Fonte Arcada (SÉC. XVII).
Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa.
25 de Maio
Em 25 de Maio de 1625, Isabel de Aragão (1270-1336) é canonizada pelo Papa
Urbano VIII (1568-1644). RAINHA SANTA ISABEL – Aguarela sobre papel da autoria
de Alberto de Souza (1880-1961). Colecção particular.
24 de Maio
A 24 de Maio comemora-se o “Dia Europeu dos Parques Naturais”. PARQUE
NATURAL DO SUDOESTE ALENTEJANO E COSTA VICENTINA.
23 de Maio
A 23 de Maio de 1905 teve lugar a fundação do Museu Nacional dos Coches, em
Lisboa. MUSEU NACIONAL DOS COCHES.
22 de Maio
A 22 de Maio comemora-se o “Dia do Autor Português”.
FLORBELA ESPANCA (1894-1930), POETISA ALENTEJANA.
21 de Maio
A 21 de Maio de 1998 é inaugurada a Exposição Mundial de Lisboa (Expo 98),
dedicada aos oceanos. VISTA GERAL DO ZONA CENTRAL DA EXPO'98. 
20 de Maio
Em 20 de Maio de 1498, a armada de Vasco da Gama chegou a Calicute, ficando
estabelecida a Rota do Cabo e aberto o caminho marítimo para a Índia. A CHEGADA
DE VASCO DA GAMA A CALICUTE EM 1498. Alfredo Roque Gameiro (1864–1935).
Litografia ( 28,5x43,2 cm) de José Bastos, [ca. 1900?]. Companhia Nacional Editora).
Lisboa. Biblioteca Nacional de Portugal.  
19 de Maio
 A 19 de Maio de 1954, na sequência de uma greve de assalariados rurais
alentejanos por melhores remunerações, a ceifeira portuguesa Catarina
Eufémia foi assassinada, a tiro, pelo tenente Carrajola, da Guarda Nacional
Republicana. O mais novo dos seus três filhos, com oito meses, estava ao seu
colo quando foi baleada. Este triste acontecimento transformou Catarina
Eufémia num ícone da resistência dos trabalhadores alentejanos contra o
regime ditatorial imposto por Salazar, que não permitia qualquer tipo de
manifestação por melhores condições de vida.
 18 de Maio
A 18 de Maio comemora-se desde 1977, o Dia Internacional dos Museus. A
efeméride visa permitir visitar exposições em horário alargado e com entrada
gratuita, bem como participar em debates, ver filmes, assistir a concertos e
usufruir de uma série de eventos que pretendem dinamizar e alertar o público
para os espaços, as colecções e os desafios destas instituições.
MIUSEU MUNICIPAL DE ESTREMOZ.
17 de Maio
A 17 de Maio celebra-se o Dia Mundial da Hipertensão. A data foi instituída e é
apoiada internacionalmente pela Liga Mundial de Hipertensão (LMH) e em Portugal
pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH). O objectivo é divulgar a importância
da prevenção, da detecção e do tratamento da hipertensão.
16 de Maio
A 16 de Maio de 1832 é criado o Supremo Tribunal de Justiça, cujas competências
actuais incluem: - Julgar o Presidente da República, o Presidente da Assembleia da
República e o Primeiro-ministro pelos crimes praticados no exercício das suas funções;
- Uniformizar a jurisprudência; - Julgar recursos; - Julgar processos por crimes cometidos
por juízes do Supremo Tribunal de Justiça, juízes dos Tribunais da Relação e magistrados
do Ministério Público de Portugal.
15 de Maio
A 15 de Maio de 1906, nasce, em Brogueira, Torres Novas, Humberto Delgado
(1906-1965), que viria a ser General da Força Aérea Portuguesa, o qual
corporizou o principal movimento de tentativa de derrube do regime salazarista
num processo eleitoral fraudulento que deu a vitória ao candidato do regime vigente,
Almirante Américo Tomás (1894-1987). A 10 de Maio de 1958, Humberto Delgado, candidato
da Oposição Democrática à Presidência da República Portuguesa, numa conferência
de imprensa da campanha eleitoral, realizada em 10 de Maio de 1958 no café Chave
de Ouro, em Lisboa, quando lhe foi perguntado por um jornalista que postura tomaria
em relação ao Presidente do Conselho Oliveira Salazar, no caso de ser eleito, respondeu
com a frase "Obviamente, demito-o!". UMA MULTIDÃO RECEBE HUMBERTO DELGADO NA
PRAÇA DE CARLOS ALBERTO, NO PORTO, EM 1958. 
14 de Maio
A 14 de Maio de 1147, a cidade de Lisboa é tomada aos Mouros por D. Afonso
Henriques (1109-1185), auxiliado por cruzados. O CERCO DE LISBOA – Aguarela
de  Alfredo Roque Gameiro (1864–1935), publicada na obra “Quadros das História
de Portugal” (1917).
13 de Maio
A 13 de Maio de 1917 ocorre o relato da primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima,
segundo os pastores Lúcia, Jacinta e Francisco Marto. OS TRÊS PASTORINHOS.
12 de Maio
A 12 de Maio celebra-se o Dia Internacional do Enfermeiro. A data foi escolhida
em homenagem a Florence Nightingale (1820-1910), nascida a 12 de Maio de 1820,
em Florença, na Itália e considerada, a nível mundial, precursora da Enfermagem
Moderna. A efeméride visa homenagear todos os enfermeiros e relembrar a
importância destes profissionais na prestação de cuidados de saúde à população.
A data costuma ser assinalada por uma reflexão profunda de todos os profissionais
de enfermagem sobre as dificuldades enfrentadas e os desafios lançados no exercício,
em plenitude da sua profissão. FLORENCE NIGHTINGALE ASSISTINDO MILITARES FERIDOS.
11 de Maio
A 11 de Maio de 1937, morre exilado em Paris, Afonso Augusto da Costa
(1871-1937), advogado, professor universitário, político republicano e
Estadista português, um dos principais obreiros da implantação da República
em Portugal e uma das figuras dominantes da Primeira República.
10 de Maio
A 10 de Maio de 1958, Humberto Delgado (1906-1965), candidato da Oposição
Democrática à Presidência da República Portuguesa, numa conferência de
imprensa da campanha eleitoral, realizada em 10 de Maio de 1958 no café
Chave de Ouro, em Lisboa, quando lhe foi perguntado por um jornalista que
postura tomaria em relação ao Presidente do Conselho Oliveira Salazar, no
caso de ser eleito, respondeu com a frase "Obviamente, demito-o!". 
 9 de Maio
A 9 de Maio de 1858, nasce no Porto, Ricardo de Almeida Jorge (1858-1939),
que viria a ser notável médico, investigador e higienista, professor de Medicina
e introdutor em Portugal das modernas técnicas e conceitos de saúde pública.
8 de Maio
A 8 de Maio de 1872, morre em Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo,
primeiro  Conde de Oeiras e depois Marquês de Pombal, nobre, diplomata e
estadista português. Viveu num período marcado pelo iluminismo, tendo
iniciado várias reformas administrativas, económicas e sociais. Acabou com a
escravatura em Portugal Continental a 12 de Fevereiro de 1761, com os autos
de fé em Portugal e com a discriminação dos cristãos-novos, apesar de não ter
extinguido oficialmente a Inquisição portuguesa, que vigorou até 1821. Durante
o reinado de D. João V foi embaixador em Londres e Viena. A sua administração
ficou assinalada pelo Terramoto de Lisboa de 1755, um desafio que o conduziu à
renovação arquitectónica da cidade, bem como pelo Processo dos Távoras e a
Expulsão dos jesuítas de Portugal e colónias. RETRATO DO MARQUÊS DE POMBAL
(1766). Óleo sobre tela de Louis-Michel van Loo (1707–1771) e Claude Joseph
Vernet (1714–1789). Museu da Cidade, Lisboa.
7 de Maio
A 7 de Maio de 1857, nasce na Vila de Frades (Vidigueira), o escritor português
José Valentim Fialho de Almeida (1857-1911), jornalista e escritor pós-romântico
português, autor entre outras das seguintes obras: Contos (1881), A cidade do
Vício (1882), Os Gatos (1889-1894),  Lisboa Galante (1890), O País das Uvas (1893),
Galiza (1905), Saibam Quantos... (1912), Aves Migradoras (1914). RETRATO DE
FIALHO DE ALMEIDA (1891). Columbano Bordalo Pinheiro (1857-1929). Óleo sobre
tela (65 × 54 cm). Museu Nacional de Arte Contemporânea, Lisboa.
6 de Maio
A 6 de Maio de 1542, São Francisco Xavier (1506-1552), chega a Goa em missão de
evangelização por solicitação de El-rei rei Dom João III (1502-1557), “O Piedoso”.
SÃO FRANCISCO XAVIER (séc. XVII). Retrato japonês do período Nanban. Museu da
cidade de Kobe.
5 de Maio
A 5 de Maio de 1835, Almeida Garrett (1799-1854) cria o Conservatório de Lisboa,
no âmbito da reforma do Governo Liberal. O ensino da Música é dirigido pelo
compositor João Domingos Bomtempo (1775-1842).
4 de Maio
A 4 de Maio, comemora-se o Dia de São Gregório, o Iluminador  (c. 540 – 604),
santo padroeiro e primeiro líder oficial da Igreja Apostólica Arménia, líder
religioso a quem é creditada a conversão da Arménia do paganismo arménio
ao cristianismo, conferindo ao país a distinção de ter sido o primeiro a adoptar
o cristianismo como religião oficial em 301 d.C.
3 de Maio
A 3 de Maio celebra-se o Dia do Sol. A efeméride foi criada no âmbito do
Programa das Nações Unidas para o Ambiente e visa alertar para os benefícios
do sol e salientar a importância desta importante fonte de energia para o
funcionamento dos ecossistemas da Terra.
2 de Maio
A 2 de Maio de 1458 nasce em Beja, a Infanta D. Leonor de Lencastre (1458-1525),
filha do Infante D. Fernando (1433-1470), Duque de Beja e Viseu e Condestável do
Reino e da Infanta D. Beatriz de Portugal (1430-1506), Duquesa de Viseu. Seria
rainha de Portugal a partir de 1481, pelo casamento com seu primo João II de
Portugal, o Príncipe Perfeito. Pela sua vida exemplar, pela prática constante da
misericórdia, e mais virtudes cristãs, alcançou de alguns historiadores o cognome
de "Princesa Perfeitíssima". Esteve ainda na origem da fundação do Hospital Termal
das Caldas da Rainha, cuja construção e funcionamento custeou, e que dela tira o
seu nome. RAINHA D. LEONOR (1926). José Malhoa (1855-1933). Óleo sobre tela
(205 x 137,5 cm). Museu José Malhoa, Caldas da Rainha.
1 de Maio
A 1 de Maio comemora-se o Dia Mundial dos Trabalhadores, que é assinalado
por manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo.
1º DE MAIO DE 1974, EM LISBOA.