quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Figurado de Barro de Estremoz reconhecido como Património Imaterial de Interesse Municipal

Primavera.
Oficinas de Estremoz do séc. XVIII
Colecção Júlio dos Reis Pereira
Museu Municipal de Estremoz

Transcrevo com regozijo e com a devida vénia,
a Notícia do Município de Estremoz, nº 1746,
de 17 de Setembro de 2014.
  
Na reunião de Câmara de hoje, 17 de Setembro de 2014, foi aprovado por unanimidade, o reconhecimento da Produção de Figurado de Barro de Estremoz como Património Imaterial de Interesse Municipal, processo que vai ainda ser submetido à Assembleia Municipal para finalização do processo de classificação.
O Município de Estremoz assume o dever de proteger, valorizar e divulgar o Património Cultural da sua zona geográfica, nomeadamente na área do Imaterial. O Saber-Fazer de uma Figura de Barro de Estremoz (vulgo Boneco de Estremoz), é um património imaterial local de expressão única no mundo que importa valorizar, num primeiro momento, através de um reconhecimento municipal, para que assim os Barristas vejam reconhecido o mérito de continuarem uma tradição, com mais de 300 anos de existência, mas também para que o concelho assuma esta herança cultural como de relevância excepcional para o seu desenvolvimento integral.
Assume-se assim este património imaterial como uma herança multissecular de inestimável valor cultural para o concelho, bem como para os seus cidadãos e que importa transmitir devidamente valorizado, estudado e preservado às novas gerações.
Este é o primeiro passo de um processo, já iniciado pelo Município e que procura chegar ao registo da Produção de Figurado em Barro de Estremoz na Lista Representativa de Património Cultural Imaterial da UNESCO.