segunda-feira, 5 de maio de 2014

Dom Duarte de Bragança e os Bonecos de Estremoz

Dom Duarte de Bragança durante a sua visita ao stand da CME na FIAPE 2014, tendo à sua direita,
o Presidente da CME, Luís Mourinha e, à sua esquerda, o Presidente da AM, Nuno Rato.
(Fotografia de Maria Miguéns)
  

Visita de Dom Duarte de Bragança À FIAPE 2014
Sua Alteza Real, o Senhor Dom Duarte de Bragança, foi no passado dia 4 de Maio, convidado pelo Município de Estremoz, a integrar a Comissão de Honra da Candidatura dos Bonecos de Estremoz a Património Imaterial da Humanidade. O convite ocorreu no decurso da visita efectuada por Dom Duarte à FIAPE 2014 – Feira Internacional de Agropecuária e Artesanato de Estremoz. Aqui chegou cerca das 11 h 30 min, tendo visitado o Pavilhão da Autarquia, onde recebeu os cumprimentos do Presidente da edilidade, Luís Mourinha. Visitou depois a Feira, acompanhado do Presidente da Assembleia Municipal, Nuno Rato, bem como por um grupo de simpatizantes e apoiantes, com os quais almoçou no recinto da Feira cerca das 13 h 30 min.
A presença de Dom Duarte em Estremoz, terminou com uma visita ao Museu Municipal Professor Joaquim Vermelho, a qual foi guiada pelo seu Director, Hugo Guerreiro e que deixou Dom Duarte encantado com a magia irradiante dos Bonecos de Estremoz.
Dado o prestígio nacional e internacional de Dom Duarte de Bragança, um Homem dedicado a causas nobres, a Candidatura dos Bonecos de Estremoz a Património Imaterial da Humanidade, sai reforçada e ganha peso com a sua presença na Comissão de Honra.

Notas biográficas de D. Duarte de Bragança
Dom Duarte de Bragança, de seu nome completo, Duarte Pio João Miguel Gabriel Rafael de Bragança é reconhecido pelo Governo da República como sendo o legítimo herdeiro do trono de Portugal e o Chefe da Casa Real Portuguesa.
Dom Duarte de Bragança frequentou o Colégio Militar, o Instituto Superior de Agronomia e o Instituto de Estudos Africanos, em Genève. Entre 1968 e 1971 cumpriu o serviço militar em Angola como tenente-piloto da Força Aérea Portuguesa. Foi o Presidente da Campanha Timor 87, uma campanha de apoio à independência de Timor-Leste e é Presidente do Grupo Internacional de Reinstalação dos Refugiados do ex-Ultramar Português
D Duarte de Bragança reivindica politicamente a reinstauração da monarquia constitucional em Portugal e com ela o uso dos títulos de: Rei de Portugal, Príncipe Real de Portugal, Infante de Portugal, Príncipe da Beira, Duque de Barcelos, Duque de Bragança, Duque de Guimarães, Marquês de Vila Viçosa, Conde de Arraiolos, Conde de Barcelos, Conde de Neiva, Conde de Ourém, Grão-mestre da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e Grão-mestre da Ordem Equestre e Militar de São Miguel da Ala. É Bailio Grã-Cruz de Honra e Devoção da Ordem Soberana e Militar de Malta e Cavaleiro da Ordem do Tosão de Ouro (Áustria).

   
Dom Duarte de Bragança e o Presidente da CME, Luís Mourinha, junto à reconstituição de uma
fonte campestre no stand da CME na FIAPE 2014.  
(Fotografia de Maria Miguéns)