domingo, 17 de novembro de 2013

Pedro Vaz Pereira distinguido com Prémio da Academia Portuguesa da História

Pedro Marçal Vaz Pereira na apresentação da sua obra, “As Missões Laicas em África na 1ª
República em Portugal”, em sessão solene realizada no passado dia 13 de Maio, na Sociedade
de Geografia de Lisboa.

DISTINÇÃO
Pedro Marçal Vaz Pereira, viu a sua obra, “As Missões Laicas em África na 1ª República em Portugal”, ser distinguida com o Prémio Fundação Calouste Gulbenkian, História Moderna e Contemporânea de Portugal, atribuído pela Academia Portuguesa da História. O Prémio no valor de 2.000 euros, destina-se a galardoar obras históricas de reconhecido mérito. A cerimónia de entrega ocorrerá em sessão solene daquela Academia, a ter lugar a partir das 15 horas, no Palácio dos Lilases, em Lisboa.
 DISTINGUIDO
O autor, filatelista eminente, escritor e jornalista filatélico, subscreve vasta colaboração em revistas e catálogos de exposições filatélicas, tanto em Portugal como no estrangeiro. Em 2005 publicou a obra em 2 volumes “Os Correios Portugueses entre 1853-1900. Carimbos Nominativos e Dados Postais e Etimológicos”, editado pela Fundação Albertino Figueiredo, de Madrid. É Presidente da Federação Portuguesa de Filatelia (FPF) e foi Presidente da Federação Europeia de Sociedades Filatélicas (FEPA), assim como director das respectivas revistas “Filatelia Lusitana” e “FEPA News”.

A OBRA
A obra, profusamente ilustrada e documentada, é constituída por dois volumes com capa dura, 24 cm x 30 cm, de 528 e 512 páginas, respectivamente. A edição é do autor, encontra-se à venda nas livrarias LeYa e foi apresentada em sessão solene, realizada no passado dia 13 de Maio, na Sala Algarve, da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Trata-se de uma obra prefaciada pelo Professor Eduardo Marçal Grilo e que veio preencher algumas lacunas no conhecimento que tínhamos de certos aspectos dum período conturbado da nossa História Pátria. Por isso mesmo é uma obra que veio enriquecer a bibliografia sobre a 1ª República.
A obra contou muito para a sua elaboração com o precioso espólio do bisavô do autor, Dr. Abílio Corrêa da Silva Marçal (1867-1925), que foi Director do Instituto de Missões Coloniais e do respectivo Boletim das Missões Civilizadoras, do qual saíram com regularidade 24 números no período 1920-1925. Licenciado em Direito, exerceu a advocacia e militou no Partido Dissidente Progressista. Após a implantação da República aderiu ao Partido Democrático, ao lado de Afonso Costa de quem foi muito próximo. Em 1917 foi nomeado Secretário do Governo e exerceu o cargo de Presidente da Câmara dos Deputados, tendo recusado em várias ocasiões, o lugar de Ministro para o qual fora indigitado.

PRÉMIOS DA ACADEMIA PORTUGUESA DE HISTÓRIA
Para além do Prémio atribuído à obra de Pedro Marçal Pereira, a Academia Portuguesa da História atribui anualmente, outros oito Prémios. A lista completa é a seguinte:  
- Prémio Fundação Calouste Gulbenkian, História Moderna e Contemporânea de Portugal
- Prémio Fundação Calouste Gulbenkian, História da Presença de Portugal no Mundo
- Prémio Fundação Calouste Gulbenkian, História da Europa
- Prémio Fundação Engº António de Almeida, Prémio Joaquim Veríssimo Serrão, História
- Prémio Lusitânia – História
- Prémio Dr. P. M. Laranjo Coelho, História Cultural e das Mentalidades
- Prémio Prof. Doutor Pedro Cunha e Serra, Estudos de Onomástica e Antroponímia
- Prémio 3º Marquês de São-Payo, Genealogia, heráldica ou História do Direito
- Prémio 8º Conde dos Arcos –Vice-Rei do Brasil, Estudos de História Luso-Brasileira
Até à hora do fecho da presente notícia não nos foi possível conhecer as restantes obras distinguidas.


Capas do volumes I E II de “As Missões Laicas em África na 1ª República em Portugal”.