terça-feira, 30 de outubro de 2012

Gaspar fora do Presépio, já!

Gaspar foi abatido à montagem do Presépio.

Nesta altura do ano já começo a sonhar com a montagem do Presépio, que como todos bem sabem é evocador do nascimento de Cristo Salvador.
A montagem do Presépio costuma alegrar toda a criançada, uma vez que desperta neles a lembrança das prendas que o vetusto Pai Natal, na noite de 24 para 25 de Dezembro, lhes vai depositar nos sapatinhos. Todavia, a tradição já não é o que era. Com a crise, muitos pais apenas poderão pôr no sapatinho dos seus filhos, as memórias dos presentes doutros anos, nos quais isso era possível. Ora, eu que também já fui criança, não posso ficar indiferente a tal facto. Assim, decidi tomar uma atitude drástica. No meu Presépio deste ano, só figurarão dois Reis Magos: Baltasar e Belchior. É que estou danado com o Gaspar, por tanto nos fazer apertar o cinto. Como tal, foi por mim afastado do convívio dos seus pares e do remanso do meu lar. Condenei-o a desterro no exterior, onde ficará exposto à chuva e ao vento, para ver se refresca as ideias.
Aconselho-vos a que façam o mesmo. Abandonem-no no quintal, no jardim, na varanda ou no telhado, pois um bom cristão concede sempre aos prevaricadores, a oportunidade de se redimirem.
Quem tiver poço, pode e deve mesmo, mergulhá-lo de cabeça para baixo, pendurado por uma guita. É assim que procedem os devotos de Santo António, quando o taumaturgo tarda em conceder os milagres desejados.
Proceda-se de igual modo com o Gaspar, que só sairá dos seus suplícios aquáticos, quando deixar de nos apertar o cinto.