sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Armando Alves homenageado no Porto


Armando Alves

“Escrito na cal & outros lugares poéticos” vai ser apresentado hoje, a partir das 18 horas, no auditório da Fundação Engº Eugénio de Almeida, no Porto, Trata-se de uma colectânea de depoimentos em prosa e em verso, sobre o artista plástico Armando Alves, figura cimeira da Cultura Portuguesa.
O livro, publicado pela editora “Modo de Ler”, tem prefácio de Isabel Pires de Lima e reúne textos de 53 autores, entre os quais Albano Martins, Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade, Herberto Helder, José Saramago, Luís Veiga Leitão, Mário Cláudio, Urbano Tavares Rodrigues e Vasco Graça Moura.
A apresentação da obra estará a cargo de José de Faria Costa e o evento incluirá um momento musical pela pianista Sofia Lourenço, bem como a leitura de textos pelo actor António Durães.
José Saramago, um dos autores incluídos na antologia, considera Armando Alves um “Inventor de Céus e Planícies”, a cuja obra presta tributo. 
Armando Alves nasceu em Estremoz em 1935. Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio, em Lisboa, e na Escola Superior de Belas-Artes do Porto. Aqui concluiu o curso de Pintura com vinte valores, o que originou, em 1968, a formação do grupo “Os Quatro Vintes” com Ângelo de Sousa, José Rodrigues e Jorge Pinheiro, com o qual se apresenta em exposições no final da década de 60.
Com projecção internacional, o artista está representado nas principais colecções nacionais e estrangeiras.
Entre outras distinções foi agraciado em 2006 pelo Presidente da República com o Grau de Grande Oficial da Ordem de Mérito e pelo Município de Estremoz com a Medalha de Mérito Municipal – Ouro.