segunda-feira, 24 de junho de 2013

Cabração


CABRAS SÃO, SENHOR….. – Painel de azulejos da autoria do pintor, ceramista, ilustrador e
caricaturista, Jorge Colaço (1864-1942). Torre do Castelo de Ponte de Lima.

A 24 de Junho de 1128 trava-se a Batalha de São Mamede entre Dom Afonso Henriques (c. 1109-1185) e as tropas dos barões portucalenses e as tropas do conde galego Fernão Peres de Trava (c.1100-1155), amante de sua mãe, Dona Teresa de Leão (1080-1130), condessa de Portugal, que se tentava apoderar do governo do Condado Portucalense. Com a derrota destes últimos, Dom Afonso Henriques assume o governo do Condado.
Na sequência da Batalha eram frequentes as escaramuças entre os partidários do futuro rei de Portugal e os de D. Teresa. Certo dia, Dom Afonso Henriques e os seus cavaleiros saciavam a sede no chamado "Rêgo do Azar" quando são atacados, sofrendo graves danos. Após este episódio e quando caçavam ursos e javalis nas montanhas, pararam para degustar o jantar que lhes levara o Capelão das Freiras do Mosteiro de Vitorino das Donas com um grupo de moços carregados de pesados cestos. Estavam em pleno banquete, quando ao longe avistam poeira, ao mesmo tempo que ouvem grande barulho. Alguns cavaleiros partem então em reconhecimento a fim de desvendar o que se passava. Pouco tempo depois regressavam rindo, exclamando para o rei: “Cabras são, Senhor…”. Com o decorrer do tempo, o povo corrompeu o dito e aquela zona ocupada sobretudo por cabras e pastores, passou a ser designada por “Cabração”, que hoje é uma freguesia do concelho de Ponte de Lima.