segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A Eucaristia no Azulejo Português

Alegoria Eucarística (1630-1650). Painel de azulejos. Autor desconhecido.
Igreja da Assunção da Atalaia, concelho de Vila Nova da Barquinha.

A Eucaristia ou Comunhão é um dos sete sacramentos da Igreja Católica e consiste numa celebração em memória da morte e ressurreição de Jesus Cristo. É um sacramento referido em vários Evangelhos:
São Lucas, 22
14. Quando chegou a hora, Jesus pôs-Se à mesa com os Apóstolos.
15. E disse: “Desejei muito comer convosco esta ceia pascal, antes de sofrer.
16. Pois digo-vos: nunca mais a comerei, até que ela se realize no Reino de Deus”.
17. Então Jesus tomou o cálice, agradeceu a Deus e disse: “Tomai e reparti entre vós; 18. pois Eu vos digo que nunca mais beberei do fruto da videira, até que venha o Reino de Deus”.
19. A seguir, Jesus tomou um pão, agradeceu a Deus, partiu-o e distribuiu-lho, dizendo: “Isto é o meu corpo, que é dado por vós. Fazei isto em memória de Mim”.
20. Depois da ceia, Jesus fez o mesmo com o cálice, dizendo: “Este cálice é a nova aliança do meu sangue, que é derramado por vós.
São Mateus, 26
26. Enquanto comiam, Jesus tomou um pão e, tendo pronunciado a bênção, partiu-o, distribuiu-o aos discípulos e disse: “Tomai e comei, isto é o meu corpo”.
27. Em seguida, tomou um cálice, deu graças e deu-lho, dizendo: “Bebei dele todos, 28. pois isto é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos, para a remissão dos pecados.
São Marcos, 14
22. Enquanto comiam, Jesus tomou um pão e, tendo pronunciado a bênção, partiu-o, distribuiu-o aos discípulos e disse: “Tomai, isto é o meu corpo”.
23. Em seguida, tomou um cálice, deu graças e entregou-lho. E todos eles beberam.
24. E Jesus disse-lhes: “Isto é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos.
25. Eu vos garanto: nunca mais beberei do fruto da videira, até ao dia em que beberei o vinho novo no Reino de Deus”.
I Coríntios, 11
23. De facto, recebi pessoalmente do Senhor aquilo que vos transmiti: Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão
24. e, depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo que será entregue por vós; fazei isto em memória de Mim”.
25. Do mesmo modo, depois da Ceia, tomou também o cálice, dizendo: “Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que beberdes dele, fazei-o em memória de Mim”.
26. Portanto, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha.
Através da Eucaristia, os católicos crêem receber o corpo de Jesus Cristo pela transubstanciação, na qual o pão e o vinho mantêm a mesma aparência, mas a sua substância modifica-se, passando a ser o próprio corpo e sangue de Jesus Cristo.
Na maioria dos painéis de azulejos retratando a alegoria eucarística, figura o Ostensório ou Custódia, peça de ourivesaria usada para expor solenemente a hóstia consagrada sobre o altar ou para a transportar solenemente em procissão.


Alegoria Eucarística (1650- 1675).Painel de azulejos (83 cm x 69 cm).
Autor desconhecido. Fabrico de Lisboa. Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. 
Alegoria Eucarística (1650 - 1675). Painel de azulejos (95,5 cm x 96 cm).
Fabrico de Lisboa. Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. 
Alegoria Eucarística (1660). Painel de azulejos (138,5 x 111 cm).
Autor desconhecido. Fabrico de Lisboa. Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. 
Lovvado seia o Santicimo Sacramento, 1664. (Séc. XVII). Painel de azulejos.
Autor desconhecido. Fachada da Igreja Paroquial do Cercal, concelho de Azambuja. 
Alegoria Eucarística (1692). Painel de azulejos. Autor desconhecido.
Capela de S. Pedro, Vila Real de Santo António.
Alegoria Eucarística (1691-1703). Painel de azulejos. Autor desconhecido.
Arquidiocese de Évora.

Alegoria Eucarística (Séc. XVII). Painel de azulejos. Autor desconhecido.
Tecto da Igreja Paroquial do Cercal, concelho de Azambuja. 
Alegoria Eucarística (Séc. XVII). Painel de azulejos. Autor desconhecido.
Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção, Atalaia.  
Milagre da mula adorando a Eucaristia (3º quartel do Séc. XVIII).
Painel de azulejos (224 cm x 182 cm). Autor desconhecido. Arquidiocese de Évora. 
Alegoria Eucarística (1920). Painel de Azulejos da autoria de Jorge Colaço (1868-1942).
Igreja de Santo António dos Congregados, Porto.
Bendito E Louvado Seja O Santíssimo Sacramento Da Eucaristia.  Painel de azulejos (1929) da autoria
do aguarelista e ceramista Eduardo Leite, executados pela Fábrica de Cerâmica Viúva Lamego, em
Lisboa. Fachada da Capela das Almas, situada no ângulo da Rua de Santa Catarina  com a Rua
Fernandes Tomás, Porto. 
Celebração da Eucaristia (1954). Painel de azulejos.
Largo de Santo António, Freguesia de Cabeça, Seia.