sexta-feira, 15 de abril de 2016

47 - Mulher a passar a ferro - 3


Mulher a passar a ferro (1958).
Mariano da Conceição (1903-1959).
Colecção particular.

Pintura Universal
Desde o séc. XVIII que a “Mulher a passar a ferro” constitui um tema apelante na Pintura Universal, o qual foi frequentemente interpretado por artistas de diferentes épocas e correntes estéticas das mais diversas. Destacamos as obras: - Henry Robert Morland: Engomadeira (1750); - Jean-Baptiste Greuze: As lavadeiras (1761); - Louis Léopold Boilly: Jovem engomadeira (c. 1800); - François Bonvin: Engomadeira (1858); - Edgar Degas: Engomadeira (c. 1869); - Louis Joseph Anthonissen: As engomadeiras em Trouville (1888); - Ivana Kobilca: Engomadeiras (1891); - Albert Edelfelt: Lavadeiras (1893); - Konstantin Makovsky: Engomadeira (c. 1900); - Picasso: Engomadeira (1904); - Rik Wouters: Engomadeira (1912); - Gotthardt Kuehl: Pequena aflição (1915); - David McCosh: Engomadeira (1931); - Jean Dubuffet: Mulher a passar a ferro uma camisa (1951);
Arte Portuguesa
Em Portugal apenas conhecemos 3 obras de arte incluídas na temática da “Mulher a passar a ferro”. São elas: - Almada Negreiros: A engomadeira (1915) – Desenho; - Carlos Reis: Engomadeiras (1915) – Pintura a óleo; - Paula Rego: Menina a passar a ferro (1989) – Azulejo.
Figurado de Estremoz
 A “Mulher a passar a ferro” é uma imagem pertencente ao núcleo base do figurado de Estremoz. O exemplar que reproduzimos representa uma mulher trajando à moda do séc. XIX, com a mão esquerda apoiada na anca e com a mão direita segurando a pega de um ferro de engomar maciço, de forma triangular e cor negra, cuja pega é figurada por uma pedaço de arame em forma de U invertido, pintado de preto. A mulher passa a ferro uma peça de roupa de cor branca, assente numa mesa de quatro pernas paralelepipédicas, de cor castanho claro e tampo rectangular de cor creme.
Na cabeça, dois pontos negros representam os olhos, encimados por dois traços castanhos que figuram as pestanas e as sobrancelhas. O nariz em relevo, tem a forma de prisma triangular e a boca é interpretada por uma linha vermelha. Em cada uma das faces é visível uma roseta alaranjada. O cabelo é castanho-escuro com troço atrás, no qual está espetada uma canoa amarela, com pintas verdes e vermelhas. O cabelo encobre as orelhas, das quais pendem dois brincos de forma ovóide e cor amarela. 
 O vestido é cor-de-rosa com pintas azuis, orlado de azul nos punhos, com fita azul à cintura, com pontas pendentes para trás e gola azul em relevo, pintalgada de branco e ostentando à frente um broche semi-esférico cor de zarcão. Os sapatos são negros. 
O conjunto assenta numa base trapezoidal de cor verde, pintalgada de branco, amarelo e zarcão e pintada lateralmente desta mesma cor.