sexta-feira, 1 de abril de 2011

Cristina Malaquias: A Alquimia das Cores


O papel é um deserto com sulcos epidérmicos que revelam a sua própria História. Nele, Cristina Malaquias começa por lançar aguarela como quem repete o gesto augusto do semeador. De seguida, a Artista transfigurada em Éolo, deus dos ventos, sopra a aguarela que passa a povoar aquele deserto. De entremeio, as suas mãos sísmicas ondulam e determinam o curso da tinta que se transfigurará em animada ria com uma miríade de braços, como uma Veneza de cores. Ora arbustos entrelaçados como amantes, que se possuem languidamente na procura do infinito, ora raízes que estabelecem uma ligação forte à Terra-Mãe, porque é preciso resistir e gritar bem alto: - “Nós estamos aqui!”. Ora ainda pássaros que se libertam do peso terrestre e ascendem ao transcendente, porque é preciso cumprir o sonho de Ícaro.
Alquimista das cores, Cristina Malaquias, na procura incessante da Pedra Filosofal, lixivia as aguarelas, cujas cores se transmutam e adquirem textura, brilho e luminosidade. Visionária na concepção e perfeccionista no acto de criação, a Artista é uma permanente insatisfeita na procura de novos caminhos e na descoberta de técnicas que potenciem a sua visão mágica das coisas. O seu atelier transforma-se em laboratório alquímico onde para nosso gáudio, a magia acontece.
“Soprados” se chama a técnica e “Soprados” foi o título escolhido pela Artista para a Exposição de quarenta trabalhos, que de 2 de Abril a 4 de Junho, estará patente ao público na Sala de Exposições do Centro Cultural Dr. Marques Crespo, em Estremoz.
Cristina Malaquias que há cerca de 20 anos está radicada entre nós, tem um extenso currículo como ilustradora de livros escolares e infanto-juvenis. Tem igualmente exposto, um pouco por todo o país e também pelo estrangeiro.
Data de 2008, a sua última exposição individual de “Ilustração e Desenho” no Centro Cultural.
A Associação Filatélica Alentejana, vocacionada para uma vasta gama de actividades exposicionais, considera um privilégio ter acolhido no seu espaço, a exposição com que a Artista divulga esta técnica inédita, de sua criação. Obrigado Cristina por esta bela exposição, que nos enche e colore a alma, com toda a sua riqueza e com toda a sua beleza.
Bem haja!

Estremoz, 28 de Março de 2011
(In catálogo de “SOPRADOS”. Centro Cultural Dr. Marques Crespo. Estremoz, Abril/Maio de 2011)